+351 21 727 20 59 pdrgeral@pdr.email

O eurodeputado e promotor do Partido Democrático Republicano, Marinho e Pinto, defendeu hoje uma legislação que diferencie o pequeno pescador da pesca empresarial, durante uma jornada de trabalho com os pescadores de Alvor, concelho de Portimão.

“O que há a fazer é legislação que tenha em conta estes interesses legítimos desta população, saber distinguir entre a grande pesca empresarial com grandes meios tecnológicos e barcos e a pesca em que o pescador trava um combate corpo a corpo com o mar pela sua sobrevivência”, disse Marinho e Pinto à Agência Lusa.

Durante a jornada de trabalho, Marinho e Pinto e vários membros do núcleo fundador do Partido Democrático Republicano (PDR) tentaram perceber a realidade e as dificuldades sentidas pelos pescadores daquela comunidade piscatória algarvia, dedicada essencialmente à pesca artesanal e com cerca de 60 pescadores.

A par do preço elevado cobrado pelo arrendamento de cada apoio de pesca, o presidente da Associação de Pescadores de Alvor, Armando Francisco, explicou à Lusa que a maior reivindicação prende-se com a segurança daqueles profissionais com o assoreamento na zona de Alvor.

A adequação da legislação é matéria a ser trabalhada na Assembleia da República mas carece de uma aproximação dos decisores políticos à realidade das pessoas, observou Marinho e Pinto criticando aquilo que considera ser a nível nacional “o divórcio e o desrespeito que os eleitos têm na vontade e dos interesses legítimos de quem os elegeu”.

O eurodeputado Marinho e Pinto apresentou a 01 de dezembro, no Tribunal Constitucional (TC), em Lisboa, o processo de legalização do Partido Democrático Republicano (PDR), tendo reunido mais de 12.500 assinaturas.

Fonte: Lusa